Café com Código #10: Consultando dados do MongoDB com Python

No café com código de hoje vamos de Consultando dados do MongoDB com Python 

Salve Minerador!

No Café com Código #10 vai mais um dica para você aprender Data Science na pausa para o sagrado cafezinho.

Na rapidinha de hoje mostraremos como consultar dados do MongoDB utilizando Python.

Se quiser receber um conteúdo de Data Science toda semana no seu e-mail, se cadastre na lista VIP 🙂

Coloque o seu e-mail abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Aplicações que utilizam bancos de dados não relacionais estão em toda parte

Talvez devido a grande demanda para o armazenamento de grandes volumes de dados.

Muitas vezes quando trabalhamos com dados não estruturados faz se necessário uma maior flexibilidade e escalabilidade do SGBD

Nesse caso é onde o MongoDB vem ganhando cada vez mais espaço na comunidade.

Veremos como trabalhar com o MongoDB utilizando o nosso velho conhecido Python.

Para isso o primeiro passo é instalar a biblioteca pymongo com o comando abaixo.

Após instalar o Pymongo, importamos a classe MongoClient.

Com a classe definida iremos efetuar a conexão passando os parametros de ip do servidor e porta. A porta padrão do MongoDB é 27017, especifique conforme o seu ambiente.

Após efetuar a conexão com a instância iremos especificar um banco de dados. Podemos trabalhar com diversos bancos de dados na mesma instância de MongoDB.

Para isso utilize a variável client definida anteriormente para criar o banco de dados.

Agora a variável db contém o objeto que aponta para o nosso banco de dados database.

O proximo passo é a criação da coleção que chamaremos de books.

Efetuada a conexão com a instância, banco de dados e coleção precisamos agora inserir alguns dados.

O MongoDB trabalha com os dados no formato JSON conforme o exemplo abaixo.

Observe que o vetor registers está armazenando os registros que serão as nossas linhas em nossa coleção de livros, cada registro está separado por virgula e os atributos são title,author e pages.

Para inserir os registros na coleção execute.

Agora que nossos registros

Agora que nossos registros já foram inseridos na coleção vamos fazer algumas consultas.

Para imprimir todos os registros de uma coleção simplesmente iteramos utilizando o laço for….nada mais “pythonico” que isso hein?

E para filtrar por algum determinado atributo? Simples também..

Estamos filtrando os livros do autor Allen B Downey.

E para a gente contar todos os registros de uma coleção?

5

Para contar os registros a partir de um filtro..

1

E como especificamos operadores númericos? Muito simples também, o Mongo nos permite as mais variadas consultas e com o pymongo temos o poder e simplicidade do Python como nosso aliado.

No exemplo abaixo vou filtrar os livros com o número de páginas maiores que 450.

Então, o que achou? alguma dúvida? Me fale aqui.

Esse foi mais um Café com Código, toda Quarta as 15h no seu e-mail 😉

Gostou dessa dica? Não esqueça de compartilhar com seus amigos e me conte aqui o que está achando.

Forte Abraço!

Coloque o seu e-mail abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!